Webmail
E-mail:
Senha:
Siga-nos
Redes sociais
Fone: (55)3233 1796
Plantão: 99986 3660
Untitled Document
The Watcher: conheça série de mistério da Netflix inspirada em fatos reais

Por Jonathan Firmino

21/10/2022 01h01  Atualizado há 2 horas

The Watcher: conheça série de mistério da Netflix inspirada em fatos reaisDivulgação/Netflix

Bem-Vindos à Vizinhança (The Watcher, em inglês), nova minissérie da Netflix, estreou no dia 13 de outubro e seu enredo já movimenta as redes sociais. Criada por Ryan Murphy e Ian Brennan, recentemente envolvidos na série true crime Dahmer: O Canibal Americano, a produção é baseada na história real de uma família que recebe cartas misteriosas de vizinhos após mudar para uma casa de passado obscuro.

Bem-Vindos à Vizinhança conta com Naomi Watts (King Kong) e Bobby Cannavale (O Irlandês) como o casal de protagonistas Nora e Dean Brannock. Para a adaptação, os nomes reais e alguns dos eventos citados na minissérie foram alterados a pedido dos envolvidos, que não quiseram participar ativamente nos bastidores. Estas e outras informações sobre a série você confere a seguir.

Na minissérie, a família Brannock recebe cartas ameaçadoras após mudarem para uma casa de passado misterioso — Foto: Reprodução/IMDb

Na minissérie, a família Brannock recebe cartas ameaçadoras após mudarem para uma casa de passado misterioso — Foto: Reprodução/IMDb

📝 Como acessar a Netflix Games? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo

 

Da realidade para a ficção

 

Em novembro de 2018, o jornalista Reeves Wiedeman, do site The Cut (vinculado a revista New York), escreveu um artigo intitulado “The Haunting of a Dream House” (A Assombração da Casa dos Sonhos, em tradução livre), onde é narrada a perseguição vivida pelo casal norte-americano Derek e Maria Broaddus em 2014. Naquele período, os dois recebiam cartas misteriosas e ameaçadoras de um suposto vizinho que observava todas as rotinas da família e reivindicava seu afeto obsessivo pela casa.

Na onda da repercussão do artigo, Ian Brennan e Ryan Murphy, este último conhecido pelo seu trabalho em American Horror Story, inseriram suspense, investigação policial e horror ao adaptar a série na Netflix, ao invés de seguir apenas o conceito literal de perseguição. A série tem classificação indicativa de 16 anos, e não poupa o espectador de cenas de sustos e assassinatos.

Além de Naomi Watts e Bobby Cannavale, o elenco também conta com Jennifer Coolidge (a mãe do Stifler em American Pie), Mia Farrow (O Bebê de Rosemary), Christopher McDonald (Super-Herói: O Filme) e Noma Dumezweni (a Hermione na peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada). A minissérie contém sete capítulos, com média de 49 minutos cada.

Bem-Vindos à Vizinhança tem nota de 6,7 no IMDb, 54 no Metacritic e 42% de aprovação entre a crítica no Rotten Tomatoes, classificação tida como “podre” pelo site.

As atrizes Jennifer Coolidge (Karen Calhoun) e Naomi Watts (Nora Brannock) em cena de Bem-Vindos à Vizinhança — Foto: Reprodução/Rotten Tomatoes

 

A história por trás da minissérie

 

O suspense mostrado na minissérie ocorreu em 2014. Em julho daquele ano, Derek e Maria Broaddus trabalhavam na reforma da nova casa, localizada no subúrbio de Westfield, cidade de Nova Jersey (EUA). Após verificar a caixa de correio, Maria viu um envelope onde estava escrito “destinado ao novo proprietário”. Ao abrir, havia uma carta com a seguinte mensagem: “Querido novo vizinho do 657 Boulevard (número da casa), permita-me lhe dar as boas-vindas ao bairro.”

O que parecia uma demonstração de receptividade era na verdade o começo de uma série de cartas nada acolhedoras. O remetente se identificava como “O Vigia” e dava detalhes sobre os novos moradores, reformas, idade do prédio e uma ligação afetiva que ele tinha com o local. O Vigia também alardeava sobre uma história da casa prestes a ser descoberta. As cartas não tinham endereço de retorno, mas indicavam ter sido escritas por um dos vizinhos.

O conteúdo passou a ser mais intimidador quando O Vigia relatou que observava os três filhos da família Broaddus, que tinham na época 5, 8 e 10 anos. O stalker se referia às crianças como “sangue novo” e queria saber se o casal pretendia ter mais filhos. Na mesma carta, o perseguidor alertava: “657 Boulevard é meu trabalho, minha vida, minha obsessão. E agora vocês também são, família Braddus [sic]. Bem-vindo ao produto da sua ganância! A ganância foi o que levou as três últimas famílias ao 657 Boulevard e que agora trouxe vocês para mim.”

Dean Brannock (Bobby Cannavale) angustiado ao receber uma carta de intimidação escrita pelo Vigia — Foto: Reprodução/Rotten Tomatoes

Dean Brannock (Bobby Cannavale) angustiado ao receber uma carta de intimidação escrita pelo Vigia — Foto: Reprodução/Rotten Tomatoes

Após anos de intimidações misteriosas, a casa foi vendida em 2019 pela bagatela de US$ 999 mil , sendo que o valor pago pelo casal foi de US$ 1,35 milhão. Houveram investigações locais para saber quem havia escrito as cartas. Até o momento, a polícia não encontrou suspeitos, mesmo com busca de impressões digitais e exames de DNA feitos com coleta de material genético dos vizinhos. A única hipótese é de que as cartas teriam sido escritas por uma mulher, baseado no DNA encontrado na saliva coletada em um dos envelopes.

Ao produzirem a série, Ryan e Ian mantiveram os nomes da família Broaddus no anonimato, mas expuseram o conteúdo real das cartas na série. Entre algumas das alterações importantes, os três filhos de Derek e Maria foram reduzidos para dois na série. Já o casal de vizinhos Pearl (Mia Farrow) e Jasper Winslow (Terry Kinney), mesmo que sejam os principais suspeitos entre os espectadores na série, na vida real foram livremente baseados em bisbilhoteiros que rondavam pela casa. No entanto, de acordo com a polícia local, estavam fora de suspeita.





Rua Antão Faria, 1010
Fone: (55) 3233-1796/3515
Plantão: 99986-3660
São Sepé-RS CEP: 97340-000
PlugNet - Internet Banda Larga em São Sepé - RS